Pesquisas recentes indicam que um norte-americano mediano dorme entre sete e sete horas e meia por noite. Qual é a importância do sono? Em uma noite inteira de sono, você passa por fases chamadas movimento rápido dos olhos a cada 60 ou 90 minutos. Durante essas fases, o cérebro está mais ativo e, segundo pesquisadores, realiza algum tipo de automanutenção. Alguns especialistas dizem que quando o ciclo do sono é interrompido e a pessoa perde o sono, isso tem um efeito cumulativo no corpo. As funções cerebrais são afetadas, resultando em ineficiência e muitos outros problemas físicos.
Substâncias como a cafeína podem bloquear por pouco tempo o composto químico que indica a necessidade de dormir. Mesmo assim, nosso cérebro possui um mecanismo que provoca o sono quando nosso corpo não dormiu o suficiente, resultando no que é chamado de episódios de microssono. Segundo o jornal The Toronto Star, “não importa o que você esteja fazendo, se estiver em débito com o sono, seu cérebro vai periodicamente entrar no primeiro estágio do sono, que pode durar de dez segundos a pouco mais de um minuto por vez”. Imagine que você está dirigindo um carro a 50 quilômetros por hora e tem um microssono de dez segundos. Nesse período, teria percorrido uma distância maior que um campo de futebol. Além disso, sacrificar o necessário sono pode enfraquecer o sistema imunológico, pois é no sono que o corpo produz células T que lutam contra patógenos, isto é, agentes causadores de doenças. Durante o sono o corpo também produz o hormônio leptina, que ajuda a regular o apetite. De fato, o corpo precisa de sono assim como precisa de exercícios apropriados e de boa alimentação.



1 comentários:

Mariana disse...

Dormir é muito importante para a saúde, e o sonho não é acumulativo, segundo me falaram doutores de cardiologia no centro. Esto quer dizer, que se um dorme pouco e depois mais de 8 horas, não vai estar mais descansado...