VOCÊ acha que nunca tem dinheiro suficiente para gastar? Se ao menos a sua mesada fosse um pouco maior, poderia comprar aquele jogo que você tanto quer. Se tivesse um salário melhor, você poderia comprar aqueles sapatos de que "precisa". No entanto, em vez de se preocupar com o dinheiro que não tem, por que não aprende a controlar o dinheiro que recebe?
Se você for um jovem que mora com os pais, talvez pense em esperar até sair de casa para aprender a administrar seu dinheiro. Mas isso seria igual a pular de um avião sem antes ter aprendido a usar um pára-quedas. É verdade que uma pessoa talvez descobrisse como usá-lo enquanto cai rapidamente para a terra. Mas teria sido muito melhor se, antes de pular, tivesse aprendido os princípios básicos de seu funcionamento.
Da mesma forma, a melhor época para aprender a administrar dinheiro é antes de se confrontar com as duras realidades financeiras da vida. Mas só será assim se você aprender a controlar seus gastos. Isso fará com que se sinta mais confiante, e aumentará o respeito que seus pais têm por você.
Já perguntou a seus pais o que está envolvido em manter uma casa? Por exemplo, você tem idéia de quanto custa luz, telefone e água por mês? E que dizer de manter um carro, comprar comida e pagar o aluguel ou o financiamento do imóvel? Talvez ache que esses assuntos são chatos. Mas lembre-se de que você ajuda a gerar essas despesas. Além disso, se um dia sair da casa de seus pais, você é que terá de pagar essas coisas. Por isso, seria bom ter uma idéia acerca delas. Peça a seus pais para ver algumas dessas contas e ouça com atenção à medida que eles explicam como fazem um orçamento para pagá-las.
Anna, citada antes, diz: "Meu pai me ensinou a fazer um orçamento, e ele me mostrou a importância de ser organizado ao administrar o dinheiro da família." Também, sua mãe ensinou-lhe outras lições práticas. "Ela me mostrou o valor de comparar preços antes de comprar", diz Anna, e acrescenta: "Minha mãe fazia milagres com pouco dinheiro." Como Anna se beneficiou disso? "Agora sou capaz de administrar meu próprio dinheiro. Controlo cuidadosamente o que gasto e assim não tenho dívidas desnecessárias, o que me faz sentir livre e tranqüila."
É verdade que controlar o que se gasta é mais fácil na teoria do que na prática, ainda mais se você receber mesada ou salário e morar com seus pais. Por quê? Porque provavelmente seus pais pagam a maioria das contas, de modo que você fica com a maior parte de seu dinheiro para gastar como bem entender. E isso pode ser divertido. "Para mim é fácil gastar dinheiro, e é algo que eu gosto muito de fazer", admite Paresh, um jovem na Índia. Sarah, da Austrália, concorda, dizendo: "Comprar coisas me faz vibrar."
Além disso, seus amigos talvez o pressionem a fazer isso ultrapassando limites razoáveis. Ellena, de 21 anos, diz: "Fazer compras tornou-se uma das principais fontes de entretenimento para minhas amigas. Quando saímos juntas, parece existir uma regra implícita: para se divertir você tem de gastar dinheiro."
É natural querer ser aceito pelos amigos. Mas pense: ‘Quando saio com meus amigos, gasto dinheiro porque posso ou porque me sinto obrigado a fazer isso?’ Muitos fazem assim para tentar aumentar sua popularidade. Essa tendência pode levar a sérios problemas financeiros, ainda mais se você tiver cartão de crédito. Suze Orman, consultora financeira, alerta: "Se você sente a necessidade de impressionar outros pelo que tem em vez de pelo que é, corre o sério risco de usar mal o cartão de crédito."
Em vez de estourar o limite de seu cartão de crédito ou de gastar seu salário de uma só vez, por que não faz como Ellena? Ela diz: "Quando saio com amigos, penso antes no que vou gastar e estipulo um limite. Meu salário vai diretamente para o banco, e só retiro a quantia necessária para a ocasião. Também acho melhor fazer compras com amigos que sabem usar bem seu dinheiro e que me incentivarão a comparar preços em vez de comprar a primeira coisa que vejo.
Mesmo que não tenha mesada ou salário você pode aprender boas lições sobre o uso de dinheiro enquanto mora com seus pais. Por exemplo, quando lhes pede dinheiro ou que lhe comprem algo, pode ser que digam não. Por quê? Uma razão talvez seja que os seus desejos custem mais do que o orçamento da família permite gastar. Por dizer não ao seu pedido — embora talvez preferissem dizer sim — seus pais estão lhe dando um excelente exemplo de autodomínio. E o autodomínio é essencial para a boa administração do dinheiro.
Supondo que seus pais tenham condições de atender ao seu pedido, ainda assim, talvez digam não. Você pode achar que estão sendo mesquinhos. Mas pense no seguinte: eles talvez queiram lhe ensinar a importante lição de que a felicidade não depende de ter tudo o que se quer. A veracidade dessas palavras fica evidente em muitos casos de jovens cujos pais dão tudo o que eles querem. Esses jovens logo descobrem que nunca estão realmente satisfeitos. Não importa quantas coisas acumulem, eles sempre acham que é preciso comprar algo mais. Com o tempo, jovens que estão habituados a ter tudo o que querem poderão tornar-se adultos pouco apreciativos. Tempo é dinheiro. Isso enfatiza que as pessoas precisam gastar tempo para ganhar dinheiro, e que desperdiçar tempo é desperdiçar dinheiro. O contrário desse ditado também é verdade — dinheiro é tempo. Se você desperdiça dinheiro, na realidade está desperdiçando o tempo que gastou para ganhá-lo. Aprenda a controlar o que gasta e aprenderá a controlar seu tempo. Como assim?
Pense no que Ellena comentou: "Quando eu controlo o que gasto, controlo o quanto tenho de ganhar. Por fazer um orçamento prático e então aderir a ele, não preciso trabalhar horas extras para pagar grandes dívidas. Assim, controlo melhor meu tempo e minha vida." Você também não gostaria de controlar sua vida assim?
PARA VOCÊ PENSAR
▪ Acha difícil controlar seus gastos? Por quê?
▪ Por que você deve evitar o amor ao dinheiro?
TER MAIS DINHEIRO É A SOLUÇÃO?
Será que simplesmente ter mais dinheiro seria a solução para seu problema com o controle de seus gastos? "Todos nós achamos que um salário maior seria a solução para as nossas preocupações financeiras, mas normalmente não é isso o que acontece", diz Suze Orman, consultora financeira.
Para ilustrar: Se estivesse dirigindo um carro, mas não conseguisse controlá-lo, ou se tivesse o hábito de manobrá-lo de olhos fechados, será que colocar mais combustível faria você sentir-se mais seguro? Será que assim chegaria ao seu destino são e salvo? Da mesma forma, se não aprender a controlar o que gasta, ganhar mais dinheiro não vai melhorar sua situação.
ASSUMA O CONTROLE
Quanto gastou no último mês? Gastou em quê? Não sabe? Veja como controlar seus gastos antes que seus gastos controlem você.
▪ Mantenha um registro. Durante pelo menos um mês, registre as quantias de dinheiro que receber e a data em que recebeu. Descreva cada item que comprar e quanto custou. No fim do mês, some a quantia recebida e a quantia gasta.
▪ Elabore um orçamento. Numa folha em branco, faça três colunas. Na primeira, aliste todo o dinheiro que espera receber no mês. Na segunda, aliste como planeja gastar seu dinheiro; use as informações em seu registro como guia. Ao longo do mês, escreva na terceira coluna a quantia que realmente gastou em cada despesa planejada. Escreva também todos os gastos não programados.
▪ Ajuste seu plano. Se estiver gastando mais do que planejava em alguns itens e, por isso, está se endividando, ajuste seu plano. Pague suas dívidas. Mantenha-se no controle.
Meu orçamento mensal
Recebimentos Orçamento para despesas Quantia real gasta
mesada alimento
trabalho de roupas
meio período
outros telefone
entretenimento
donativos
poupança
outros
Total Total Total
$ $ $
Não se esqueça: se desperdiçar dinheiro, você também estará desperdiçando o tempo que levou para ganhar esse dinheiro

3 comentários:

.duas doses de desdém disse...

Obrigada pelas dicas!

Abraço...felicidades!

_Gio_ disse...

Saber controlar os gastos é bem importante. Estou pensando seriamente em aderir à caderneta!

leonardo disse...

Controlar os gastos é extremamente necessário. Para isso eu uso um sistema online, gratuito, muito bom! O www.manubia.com.br
Nele eu consigo importar meu extrato bancário, economizando bastante tempo. Além disso, tem um visual, com relatórios gráficos, ótimos.
Vale a pena conferir.