6 de abr de 2009

O cinto que salva vidas

"O USO do cinto de segurança é um dos meios mais eficazes de se reduzir o número e a gravidade dos ferimentos em acidentes de veículos automotores", diz o Morbidity and Mortality Weekly Report (MMWR). Segundo um estudo, o risco de se morrer num acidente de automóvel se reduz em 43% quando os passageiros usam corretamente o cinto de segurança. O risco de ferimentos graves se reduz em cerca de 50%.
O primeiro governo a sancionar a lei do uso obrigatório do cinto de segurança foi a Austrália, em 1970. Agora, uns 35 países exigem o uso do cinto de segurança. Em geral, os violadores estão sujeitos a multas e em alguns casos correm o risco de terem a carteira de motorista apreendida. Alguns governos sancionaram leis que obrigam todos os passageiros (tanto os que estão nos bancos da frente como nos de trás) a usar cinto de segurança.
O MMWR informa que "se estima que 300.000 pessoas morrem e 10-15 milhões ficam feridas a cada ano em acidentes de trânsito em todo o mundo". Esses números teriam sido bastante reduzidos se todas as pessoas estivessem usando cintos de segurança.

0 comentários: