QUE sensação agradável é dizer adeus a mais um dia observando um belo pôr-do-sol! Quando a luz atravessa a atmosfera da Terra, o brilho cálido do sol proporciona um espetáculo de cores. Realçando ainda mais a beleza espetacular desse momento, ocorre às vezes um fenômeno raro, que exibe um clarão verde. Nas condições adequadas da atmosfera, essa explosão de luz cor de esmeralda ocorre no último instante do pôr-do-sol. Diz-se que um fenômeno mais raro, que exibe um clarão azul, é ainda mais belo.
O que provoca esses clarões coloridos? Por que duram apenas um instante? E por que são tão raros? Para responder a essas perguntas, precisamos primeiro ter uma noção básica sobre a interação entre a luz do Sol e a atmosfera.
A luz do Sol contém todas as cores do arco-íris. Quando essa luz atinge a atmosfera terrestre, esta atua como um prisma gigante e decompõe, ou dispersa, a luz. O grau de dispersão de uma onda de luz, no entanto, depende do seu comprimento.
A luz azul tem um comprimento de onda mais curto e está amplamente dispersa por toda a atmosfera. É por isso que o céu parece azul quando o Sol está bem acima do horizonte num dia sem nuvens. Mas quando o Sol está perto do horizonte — como ao pôr-do-sol — sua luz precisa viajar mais na atmosfera para chegar aos nossos olhos. Em resultado disso, a luz azul altamente dispersa não chega até nós. Por outro lado, as ondas mais longas, como as do vermelho, podem atravessar a densa atmosfera com mais facilidade. Isso dá ao pôr-do-sol sua conhecida cor vermelha ou laranja.
Sob determinadas condições, porém, um clarão verde ou azul pode ser observado no pôr-do-sol. Como ocorrem? Assim que a última pontinha do Sol desaparece no horizonte, a sua luz é decomposta num espectro parecido com o arco-íris. A luz vermelha aparece na extremidade inferior do espectro, e a luz azul na superior. À medida que o Sol continua a descer, a porção vermelha do espectro cai abaixo do horizonte e a porção azul é geralmente dispersa pela atmosfera. É nesse momento que o último restinho de luz visível pode produzir um clarão verde. Mas por que verde? Porque o verde é a outra cor primária na luz.
Quando o céu está muito poluído, o clarão verde raramente é observado, e o clarão azul ocorre somente quando a atmosfera está excepcionalmente límpida e luz azul suficiente penetra no céu para causar o aparecimento de um clarão brilhante.

5 comentários:

adriano disse...

Olá bom dia, fiquei curioso ao ver ontem da janela de minha casa um clarão azul por volta de meia noite, fiquei um pouco espantado, mas como é epoca de são joão pensei até q fosse fogos de artificio, só q hoje vieram algumas pessoas da zona rural de lugares bem distante da cidade falar q tambem viram o clarão, moro em Monte Santo-bahia, gostaria mesmo de saber sobre esse clarão... muito obrigado pela atenção.meu endereço é ((adrianoadriano59@hotmail.com))

FelipeRocha disse...

TEVE UM AKI ONTEM EM RECIFE-PE!
FOI MASSA EU FIKEI COM MEDO KKK!

habbo1.3 disse...

eu tbm vi aki em casa (RJ) o clarao foi verde, e forão tres vezes, foi mto lindo :)

jumpin disse...

Eu vi um clarão azul da minha casa hoje (07/03/2013) (Chapecó-SC).

jumpin disse...

Ah, e eu vi esse clarão por volta das 20 horas.