25 de jan de 2009

Vôo das borboletas



"Há anos os cientistas tentam entender como as borboletas conseguem ser mestres em manobras em baixa velocidade — pairando e voando para trás ou para o lado com aparentemente pouco esforço", disse o jornal londrino The Independent. Agora os pesquisadores da Universidade de Oxford acreditam que finalmente desvendaram o mistério. Colocaram borboletas almirante-vermelho dentro de um túnel aerodinâmico (de vento), especialmente projetado, e bombearam fumaça para ver o fluxo de ar e observar seu vôo. Elas voavam de uma flor artificial a outra, dentro do túnel aerodinâmico, monitoradas por câmeras digitais de alta velocidade que registravam o fluxo de ar em volta das asas. Os pesquisadores descobriram que "o movimento das asas da borboleta não se dá ao acaso, ou desordenadamente, mas resulta do perfeito domínio de uma série de mecanismos aerodinâmicos". Os cientistas esperam usar esse conhecimento na construção de aeronaves com apenas algumas polegadas de envergadura e de controle remoto. Equipadas com uma câmera, elas poderiam ser dirigidas para dentro de espaços confinados para tirar fotos.



Gostou? Então, Indique este Site!

0 comentários: